X

Setor de serviços cai 2,2% em julho, mostra IBGE – Economia – Estadão

RIO – O volume de serviços prestados teve queda de 2,2% em julho ante junho, na série com ajuste sazonal, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 14.  

Em comparação a julho de 2017, o setor de serviços caiu 0,3%, quinta taxa negativa do ano nesse tipo de confronto. O acumulado do ano ficou em queda de 0,8% e o nos 12 meses, o setor caiu 1,0%.

O resultado ficou perto do piso das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que previam desde uma queda de 2,50% a um avanço de 0,40%, com mediana negativa de 0,95%.

A percepção dos economistas é de que a perda de ímpeto da recuperação da economia vai além dos efeitos da greve dos caminhoneiros. As vendas do varejo corroboram essa ideia, ao mostrarem desempenho mais fraco que o esperado, conforme analistas. 

Na opinião do economista-chefe da Parallaxis, Rafael Leão, os primeiros sete meses apresentaram um padrão errático no resultados mensais do varejo, em linha com o que foi visto no segundo semestre de 2017. Em sua visão, o desempenho reflete uma economia que segue sem tração, com mercado de trabalho desaquecido, agora somado às incertezas de ordem eleitoral e da conjuntura externa.

“Além disso, há o impacto da greve no setor de transportes, observada nos meses de maio e junho e que parece arrastar-se até julho”, avalia. A projeção da consultoria era de recuo de 1,60% para o volume de serviços no sexto mês do ano./COLABOROU CAIO RINALDI

Fonte Oficial: Estadão.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Tesouro Invest.

Comentários